Parker Brasil

Sistema PTS eleva manutenção preditiva a novo patamar na operação portuária

Sistema PTS eleva manutenção preditiva a novo patamar na operação portuária – PTS: mangueiras controladas com rapidez e eficiência – Parker Brasil – Divisão Fluid ConnectorsLocalizado no Rio Grande do Sul, o Superporto de Rio Grande é um dos principais emissores de produtos brasileiros para o mundo. O complexo portuário dá vazão a cargas expressivas de soja, arroz, trigo e óleo, bem como a diferentes produtos manufaturados. Devido a sua relevância para a região, é conhecido como o Porto do Mercosul e, somente em 2015, movimentou mais de 37 milhões de toneladas de carga.

É neste ritmo de trabalho intenso que opera a Tecon Rio Grande, empresa do Grupo Wilson Sons. Com parcela relevante de suas operações envolvendo equipamentos dotados de acionamentos hidráulicos, a empresa identificou a necessidade de otimizar a gestão das mangueiras em seu maquinário e encontrou no Parker Tracking System (PTS) a ferramenta ideal para atingir essa meta.

“Precisávamos de uma solução que nos ajudasse a cadastrar e monitorar nossas mangueiras com o objetivo de reduzir o tempo de máquina parada e melhorar nossa manutenção preventiva”, comenta Jorge Roberto Corrêa Bacelo, coordenador de Planejamento de Manutenção da Tecon.

Controle total

A implantação do sistema PTS na Tecon encontra-se na fase de cadastramento de mangueiras. O processo está sendo acompanhado pela Hidrautini – distribuidor autorizado Parker das Divisões Hidráulica, Filtração e Fluid Connectors em Porto Alegre. Por meio de indicadores obtidos com dados específicos de cada componente instalado, a inovação garantirá à Tecon total controle sobre a performance e a durabilidade das mangueiras hidráulicas.

Segundo Alexandre Martini, diretor da Hidrautini, em operações heavy duty como as praticadas no Porto de Rio Grande, estima-se que uma mangueira dure em média dois anos. “Mesmo conhecendo esse parâmetro, seria impossível medir manualmente a eficiência dessas peças no dia a dia de uma empresa que opera 50 equipamentos diferentes com diversos tipos de mangueira”, orienta. “O que o sistema da Parker está nos oferecendo é a possibilidade de controlar e mensurar o desgaste e a confiabilidade desses produtos de forma simples e eficiente”, continua.

Priorizando máquinas

O processo de implantação da tecnologia PTS iniciou-se priorizando as mangueiras consideradas de alto risco, que estão sujeitas ao desgaste prematuro. Assim, de agora em diante as providências preditivas e preventivas poderão ser tomadas de maneira mais ágil.

Sistema PTS eleva manutenção preditiva a novo patamar na operação portuária – Bacelo, da Tecon (esquerda) e Martini: agilizando a manutenção – Parker Brasil – Divisão Fluid Connectors“Para uma empresa como a Tecon, que busca certificações rigorosas como ISO 14.000 e ISO 18.000, qualquer vazamento de óleo é relevante”, explica Jorge Bacelo. “Por isso, ter uma tecnologia de rastreamento tão avançada como o PTS e contar com um atendimento diferenciado é fundamental para agilizar possíveis processos de reposição”, conclui.

Escolhidas como ponto de partida do cadastramento, as empilhadeiras de contêineres são os primeiros equipamentos da Tecon a receber a tecnologia Parker. Em breve, as gruas móveis também serão incluídas no projeto, assim como outras  máquinas – RTGs, portainers e guindastes.

Menos paradas e mais produtividade

Desenvolvido pela Divisão Fluid Connectors, o Parker Tracking System (PTS) proporciona total rastreabilidade das mangueiras instaladas em campo. O sistema armazena dados digitalmente, permitindo que sejam acessados por qualquer dispositivo conectado à internet, incluindo celulares.

Esta tecnologia possibilita total controle na gestão de componentes e maior facilidade na aquisição de itens para reposição, que podem ser encomendados diretamente do local de trabalho, garantindo agilidade na troca de peças, redução no tempo de máquina parada e aumento da produtividade.

A solução também permite reduzir estoques e subsidiar projetos de docagem. O sistema utiliza etiquetas de poliuretano com uma camada de resina testadas a 150°C ou etiquetas metálicas para aplicações mais agressivas, ambas resistentes a radiação UV, maresia, submersão em combustíveis e água salgada.

Para mais informações sobre as tecnologias Parker, ligue 0800 727 5374 ou acesse o website da Parker Brasil.

Leia mais artigos

PTS é a solução para o rastreamento inteligente de mangueiras

Categorias
Postagens Recentes do Autor

Quatro vezes mais duráveis

Quanto tempo uma mangueira instalada em sistemas hidráulicos pode durar?  A melhor resposta para esta pergunta é “depende da severidade do uso”, ou seja, das condições de trabalho da aplicação. Uma...

Tecnologia para produtores de cerveja

Ao longo dos anos, aconteceram muitas mudanças no processo de produção da cerveja e nas preferências do consumidor. Com a diversificação de variedades e o consequente incremento do custo da produção,...

Aprenda a combater a contaminação nos sistemas hidráulicos

Todos os fluidos hidráulicos têm uma determinada quantidade de contaminantes. Estima-se que cerca de 80% das falhas nos sistemas hidráulicos sejam causadas por essas partículas, ocasionando perdas de...
Comentários

Você tem alguma dúvida sobre os produtos ou serviços da Parker?
Nós podemos ajudar: entre em contato conosco!

Note to Sistema PTS eleva manutenção preditiva a novo patamar na operação portuária

Deixe um comentário





Captcha